Balé da Cidade e Modern Table fazem espetáculo NAK:TA

blog-image
Compartilhe

A dança contemporânea une o Brasil e a Coreia no Theatro Municipal de São Paulo em julho. Pela primeira vez, o Balé da Cidade de São Paulo se junta à companhia sul coreana Modern Table para o espetáculo NAK:TA em uma única apresentação gratuita em 31 de julho, às 20h.

NAK:TA é uma versão estendida do espetáculo Velocity, da Modern Table, criado pelo diretor artístico da companhia Kim Jaeduk. A produção associa velocidade a determinados sentimentos. “O trabalho expressa medo, tédio e alívio. Em velocidade alta, nós sentimos medo, na normal ficamos entediados, lento é quando estamos aliviados”, afirma Jaeduk.

O público terá a intuição da velocidade por meio da intensidade dos movimentos dos bailarinos e as interações com o ar.  Para este novo trecho, NAK (caída): TA (batida), Jaeduk se inspirou no fluxo das folhas secas caindo no chão e o encontro com o solo.

Para compor o espetáculo, oito bailarinos da Modern Table e dez do Balé da Cidade de São Paulo, além de três instrumentistas coreanos participarão da execução da trilha. Os músicos utilizam o Ajaeng, instrumento musical tradicional da Coreia com 7 a 10 cordas de seda, e o Jing, gongo tocado com um maço suspenso numa armação.

“Esta é a primeira vez que a dança moderna da Coreia será apresentada no Theatro Municipal de São Paulo. O diretor artístico do Balé da Cidade de São Paulo, Ismael Ivo, é conhecido mundialmente. É uma honra executar projetos em conjunto com ele”, afirma o Diretor do Centro Cultural Coreano no Brasil, Young Sang Kwon.

Ingressos

Serão distribuídos 500 ingressos com duas horas de antecedência na bilheteria do Theatro Municipal, sendo 1 ingresso por pessoa. A quantidade restante será distribuída pelo Centro Cultural Coreano.

MODERN TABLE

A Modern Table é uma companhia de dança contemporânea que tem a direção artística do coreógrafo Kim Jaeduk. Por meio dos seus espetáculos, o grupo faz referência a diversos elementos da cultura coreana. Se destacam no repertório do grupo o Darkness Poomba, inspirado num tradicional ritmo musical coreano normalmente usado para expressar as mágoas. Durante a coreografia, os bailarinos realizam movimentos que fazem referência às emoções de ressentimento e tristeza.

A companhia vem ganhando destaque no cenário internacional com apresentações em Singapura, Malásia, Rússia, Hong Kong, Colômbia e Bolívia. Esta não é a primeira apresentação do grupo no Brasil, que já realizou anteriormente performances em Salvador, Diadema, São Paulo e São José do Rio Preto.

 

Panorama e Memória

A integração do Balé da Cidade de São Paulo com outras companhias não para por aí. Em 11 de agosto, às 20h, o Theatro Municipal de São Paulo realiza um evento para celebrar o panorama e a memória da dança. No programa, o Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro e a São Paulo Companhia de Dança apresentarão trechos de uma obra referencial clássica O Lago dos Cisnes.

O grupo carioca ainda irá trazer o dueto Melodia de Gluck com base em um dos melhores trechos da ópera Orfeu e Eurídice e o solo Gopak, do balé Taras Bulba, baseado em uma dança popular da Ucrânia marcada por saltos e acrobacias. Já o Balé da Cidade apresentará uma das coreografias de maior sucesso do seu repertório, Adastra.

Serviço:

Terça-feira, 31 de julho, 20h

NAK:TA

Balé da Cidade de São Paulo

Modern Table

Kim Jaeduk, coreografia e trilha sonora

Choi In-Sook, figurinos

Ismael Ivo, diretor artístico do Balé da Cidade de São Paulo

Classificação Indicativa: 12 anos

Duração Aproximada: 1 hora

Ingressos: Entrada Franca. Serão distribuídos 500 ingressos com duas horas de antecedência na bilheteria do Theatro Municipal. Outros 500 ingressos serão distribuídos pelo Centro Cultural Coreano. Saiba como adquirir pelo Centro Cultural Coreano neste link https://goo.gl/knDCZh.