Dani de Lova

Compartilhe

Quais lembranças marcaram o início de sua carreira?

Eu sou atriz antes de ser bailarina. Minha vida artística sempre foi muito forte. Comecei dar aulas de teatro para crianças quando eu ainda tinha 14 anos. A dança chegou mais tarde e encontrei o que me realizava, unir o teatro e a dança. Eu sai de Barra Bonita com 20 anos, em busca de formação e oportunidades. Lembro do dia que minha família e eu deixamos nossa cidade. Eu olhava pelo retrovisor do carro e vi meu pai chorando por deixar pra trás o lugar que tinha vivido até ali.  Quando decidi vir pra São Paulo, minha mãe disse que eles não poderiam mais me acompanhar, mas que estariam ali vibrando por minhas escolhas e de braças abertos se eu precisasse voltar. Mas que acreditavam na força que eu tinha.Eu acreditei e fui e hoje sigo acreditando e conquistando meus sonhos. Eu poderia ter citado várias coisas sobre minha carreira, mas a família é a base mais importante para qualquer objetivo que você queira alcançar. Muitas dificuldades surgiram e ainda surgem, mas a força vem dessa base familiar que acreditou e confiou em mim. 
 

Como você vê a vida dos artistas em nosso país?

A cultura em nosso país é muito desprezada e desvalorizada. Precisamos trabalhar com afinco e amor para conquistar o nosso espaço na sociedade e levar a arte para as pessoas. Eu sempre tive muitas oportunidades em minha carreira que me fizeram crescer como profissional e querer buscar ainda mais. Ë uma classe que precisa se unir, pois temos um mercado frágil, um enfraquecimento das instituições artísticas, passamos por uma fase política que não nos favorece, temos escassez de recursos e mesmo com tudo e justamente por tudo isso, precisamos seguir buscando para evoluir a arte em nosso país. Nossa responsabilidade é grande perante nossa sociedade. 

 

Qual a importância da graduação universitária na formação de um profissional? 

Qualquer profissional precisa de qualificação, estudos e conhecimento. A arte é um estudo diário que nunca termina e ela tem uma responsabilidade imensa que trabalha a relação humana, e além de tudo conta a história da nossa humanidade. Quando seu trabalho toca a alma do outro ser humano, você precisa saber exatamente o que fazer. A Formação diária, a experiência que você tem no dia a dia é de grande valia, mas ter uma formação universitária te abre as portas para ir com mais clareza.

 

O que representa a dança para você?

A Dança é a expressão mais sincera da minha alma. Eu sempre me realizei no palco, fazendo teatro e quando descobri a dança, ela veio pra completar o que me faltava. Se estou triste ou insegura com alguma decisão, coloco as músicas que gosto e me sinto completa e segura. A dança é transformadora na vida das pessoas. Recebo mensagens de pessoas dizendo que estavam mal e ficaram felizes me vendo dançando, ou que começaram a dançar depois que me viram dançando. Isso não tem preço! Dança é a linguagem universal da alma!

Em qual trabalho você esta envolvida hoje e quais seus projetos futuros?

Acabo de encerrar um ciclo lindo de Quatro Temporadas de Dancing Brasil, e um especial de Final de ano, chamado Dancing Kids. Coreografar se tornou a minha nova paixão. Como é lindo e gratificante coreografar para uma outra pessoa. É intenso e renovador. Agora sigo para os Estados Unidos, em busca de novas culturas e aprendizados, em ballroom dancing. É um momento que me sinto plena e feliz!